Análise dos Núcleos de Segurança do Paciente em serviços hospitalares

Autores

  • Karina de Souza Andrade Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem Fundamental. Ribeirão Preto – São Paulo, Brasil
  • Amanda Salles Margatho Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem Fundamental. Ribeirão Preto – São Paulo, Brasil https://orcid.org/0000-0002-1006-9357
  • Bruna Moreno Dias Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem Fundamental. Ribeirão Preto – São Paulo, Brasil https://orcid.org/0000-0002-7346-4848
  • Ariane Cristina Barboza Zanetti Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem Fundamental. Ribeirão Preto – São Paulo, Brasil https://orcid.org/0000-0002-4458-3274
  • Andrea Bernardes Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem Fundamental. Ribeirão Preto – São Paulo, Brasil https://orcid.org/0000-0002-9861-2050
  • Carmen Silvia Gabriel

Palavras-chave:

Segurança do Paciente, Hospitais, Gestão de Riscos, Qualidade da Assistência à Saúde, Garantia da Qualidade dos Cuidados de Saúde

Resumo

Objetivo: analisar a formação, composição e funcionamento dos Núcleos de Segurança do Paciente em hospitais de um município do interior de São Paulo. Métodos: estudo quantitativo, exploratório-descritivo, com dados coletados pelo pesquisador principal em Núcleos de Segurança do Paciente de hospitais gerais e especializados. Aplicado instrumento, desenvolvido e validado para este estudo, que contempla variáveis de caracterização do participante, instituição e informações relativas ao Núcleo. Resultados: os núcleos exercem suas funções com autonomia e, em 72,7%, seus profissionais atuam em outras instâncias deliberativas. Enfermeiros desempenham cargo de coordenação de 72,7% dos núcleos, sendo única categoria profissional presente em todos eles. A notificação de eventos adversos é realizada em 100% das instituições, embora o envolvimento dos núcleos em sua análise seja de 63,7%. O envolvimento do paciente é relatado em 54,5% das instituições. Conclusão: a composição multiprofissional, a autonomia e a interação com outros setores fazem com que os núcleos se constituam como potenciais espaços para melhoria da qualidade e segurança do paciente. A despeito disso, os processos e as dificuldades relatadas apontam a necessidade de os hospitais fomentarem o envolvimento do paciente, desenvolverem ações de sensibilização e capacitação profissional, e ampliar a capacidade de análise de eventos adversos.

Referências

Institute of Medicine (US) Committee on Quality of Health Care in America. To Err Is Human. Building a Safer Health System [Internet]. Washington (DC): National Academies Press (US); 2000 [cited 2020 Jul 26]. Available from: https://doi.org/10.17226/9728

Donaldson SLJ, Fletcher MG. The WHO World Alliance for Patient Safety: towards the years of living less dangerously. Med J Aust [Internet] 2006;184(S10). Available from: https://doi.org/10.5694/j.1326-5377.2006.tb00367.x

National Patient Safety Foundation. Free from Harm: Accelerating Patient Safety Improvement Fifteen Years after To Err Is Human. Boston, MA: National Patient Safety Foundation; 2015.

Brasil. Ministério da Saúde. Gabinete do Ministro. Portaria no 529, de 1o de abril de 2013. Institui o Programa Nacional de Segurança do Paciente (PNSP). [Internet]. 2013;Available from: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2013/prt0529_01_04_2013.html

Brasil. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução - RDC no 36, de 25 de julho de 2013. Institui ações para a segurança do paciente em serviços de saúde e dá outras providências. [Internet]. 2013;Available from: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/anvisa/2013/rdc0036_25_07_2013.html

Brasil. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Implantação do Núcleo de Segurança do Paciente em Serviços de Saúde. Brasília: ANVISA; 2016.

Herr GEG, Aozane F, Kolankiewicz ACB. Segurança do paciente: uma discussão necessária. Rev Eletrônica Gestão Saúde [Internet] 2015;6(Supl. 3):2300–10. Available from: https://dialnet.unirioja.es/descarga/articulo/5560284.pdf

Prates CG, Magalhães AMM, Balen MA, Moura GMSS. Patient safety nucleus: the pathway in a general hospital. Rev Gaúcha Enferm [Internet] 2019;40(spe). Available from: https://doi.org/10.1590/1983-1447.2019.20180150

Ferreira NCLQ, Menegueti MG, Almeida CL, Gabriel CS, Laus AM. Evaluation of nursing care quality standards using process indicators. Cogitare Enferm [Internet] 2019;24. Available from: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v24i0.62411

Macedo RS, Bohomol E. Organizational structure analysis of the Patient Safety Center in hospitals of the Sentinel Network. Rev Gaúcha Enferm [Internet] 2019;40(spe). Available from: http://dx.doi.org/10.1590/1983-1447.2019.20180264

Siman AG, Braga LM, Amaro MOF, Brito MJM. Practice challenges in patient safety. Rev Bras Enferm [Internet] 2019 [cited 2020 Jul 26];72(6):1504–11. Available from: http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167-2018-0441

Capucho HC, Arnas ER, Cassiani SHDB. Patient safety: a comparison between handwritten and computerized voluntary incident reporting. Rev gaúcha Enferm [Internet] 2013 [cited 2020 Jul 17];34(1):164–72. Available from: http://dx.doi.org/10.1590/S1983-14472013000100021

Siman AG, Cunha SGS, Brito MJM. The practice of reporting adverse events in a teaching hospital. Rev da Esc Enferm [Internet] 2017 [cited 2020 Jul 26];51. Available from: http://dx.doi.org/10.1590/S1980-220X2016045503243

Silva AKM, Costa DCM, Reis AMM. Risk factors associated with in-hospital falls reported to the Patient Safety Commitee of a teaching hospital. Einstein (São Paulo) [Internet] 2019 [cited 2020 Jul 26];17(1). Available from: http://dx.doi.org/10.31744/einstein_journal/

Silva TO, Bezerra ALQ, Paranaguá TTB, Teixeira CC. Patient involvement in the safety of care: an integrative review. Rev Eletrônica Enferm [Internet] 2016;18. Available from: https://doi.org/10.5216/ree.v18.33340

Sahlström M, Partanen P, Rathert C, Turunen H. Patient participation in patient safety still missing: Patient safety experts’ views. Int J Nurs Pract [Internet] 2016;22(5):461–9. Available from: http://doi.wiley.com/10.1111/ijn.12476

Maia CS, Freitas DRC, Gallo LG, Araújo WN. Registry of adverse events related to health care that results in deaths in Brazil, 2014-2016. Epidemiol e Serviços Saúde [Internet] 2018;27(2). Available from: https://doi.org/10.5123/s1679-49742018000200004

Downloads

Publicado

13-01-2023

Como Citar

1.
Andrade K de S, Margatho AS, Dias BM, Zanetti ACB, Bernardes A, Gabriel CS. Análise dos Núcleos de Segurança do Paciente em serviços hospitalares. Rev Paul Enferm [Internet]. 13º de janeiro de 2023 [citado 20º de maio de 2024];33(1). Disponível em: https://publicacoes.abennacional.org.br/ojs/index.php/repen/article/view/128

Edição

Seção

Artigos originais